<div style='background-color: none transparent;'><a href='http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget' title='News Widget'>News Widget</a></div>

Sabino - O Brasil perde um de seus maiores escritores. Autor de "O encontro Marcado", que está entre meus favoritos, Fernando Sabino parte deste plano terrestre aos 80 anos. Apesar de imortal em sua obra, Eduardo Marciano (a inesquecível personagem central de "O Encontro Marcado") nos deixa uma baita saudade. Logo abaixo dois textos publicados no Anomia, nos quais menciono o deslumbrante "debut" literário do escritor mineiro:

"Intermezzo - Em função de um teclado quebrado e uma nova rotina em minha vida, fiquei uma semana sem postar. Nesse ínterim, o pouco tempo que me sobra tenho dedicado à leitura. Reli "O Encontro Marcado" de Fernando Sabino. Seu primeiro romance, o qual tem um quê de autobiográfico, é uma incursão na mente brilhante do jovem Eduardo Marciano. Eu já havia saboreado esse livro espetacular há uns quinze anos, mais valeu a pena esse novo mergulho na obra do escritor. Nesse mesmo diapasão, numa espécie de Intermezzo literário, estou lendo agora "A Defesa" do Nabokov. Muito interessante, principalmente porque o livro narra a vida de um enxadrista russo. Xadrez é uma das paixões deste vosso escriba.
A leitura obrigatória, além dos textos legais, é "A Vida do Bebê" e "A Saúde dos Nossos Filhos, de autoria do Dr. Rinaldo De Lamare e do Departamento de Pediatria do Hospital Albert Einstein, respectivamente. La nuestra Dolce Vita... :-)"

"A eternidade que há em um segundo (o sabor do tempo):

Relembro uma frase dita pelo meu grande amigo e genitor, ao despedir-se de um grupo de amigas que regressavam à sua terra natal, após tê-las ciceroneado pela noite alencarina: "Essa pode ser a última vez que nos veremos em toda nossa vida". A frase foi de logo refutada pelas turistas, tendo tal fato ocorrido há uns quinze anos. Na ocasião, meu pai explicou-lhes que, apesar do desejo de voltar a visitar Fortaleza, por inúmeros motivos que a própria razão desconhece, os percalços e rumos da vida poderiam evitar que eles se encontrassem novamente. Todos riram e refutaram a possibilidade, prometendo reencontrar-se logo na próxima temporada de férias. Resumo da ópera: Perderam completamente o contato.

Esse fato me transfere a, "O Encontro Marcado", talvez a melhor obra de Fernando Sabino, onde o jovem personagem, Eduardo Marciano, faz um pacto com os seus melhores amigos para que se reencontrem anos depois. O livro é lindo e prova muito do que há de efêmero nos momento eternos de nossas vidas, paradoxos à parte.

O que será que existe, além da marca indelével do sentimento, em nossos momentos? Terão os personagens imortais de Casablanca, vividos por Bogart e Bergman, desfrutado de mais um segundo de amor após a sua despedida célebre? Elucubrações de um notívago romântico...Notívago à madrugada de sábado. Elucubrações várias nessa selva de papel virtual binário...

Eu espero eternos todos os momentos efêmeros que pontuam meu existir. No passado, houve um beijo que foi efêmero, embora eterno por ter sido o último. Embora os mesmos lábios, desatinos e desejos distintos a nortear-lhes o beijo. Um único olhar, imortalizado no tempo. Lindos olhos da amiga. Eterno enquanto efêmero. E eu nem imaginava que aquele primeiro seria o último. Foi único, mas até hoje eu não esqueço. Quão maravilhoso é o sabor do tempo..."

Marcadores:

Deixe um comentário


Comentem as matérias, façam sugestões, elogios ou mesmo reclamações, troquem idéias, este é o lugar para opinar!

Os comentários não serão respondidos por email, só aqui mesmo; se quiser saber se alguém respondeu ao seu comentário, inscreva-se por email no Feed de comentários do artigo, ou então: VOLTE SEMPRE!