<div style='background-color: none transparent;'><a href='http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget' title='News Widget'>News Widget</a></div>



Há Mares & Normas - No rumo do escritório, me deparo com uma placa de trânsito. No meio do caminho, havia uma placa.
Atrás de mim, o verde mar infinito de Iracema. À minha frente, uma placa me desafiava a estacionar o carro no exato ângulo de 45 graus. O embate entre o frio concreto e o acolhedor calor oceânico que se observam e digladiam-se tacitamente. Eu, a tênue linha que os separa. Amor e ódio.
Não, nada existe em nosso claudicante ordenamento pertinente ao trânsito que me obrigue a andar com um esquadro, régua ou outra coisa que o valha para medir o ângulo de estacionamento do veículo.
Definitivamente, foi por isso que larguei tudo e mergulhei nos verdes mares da vida, pois há mares nessa dura caminhada. E se amares, mesmo à caminhadura, nada mais nos importa.
Sempre há um chato por detrás de uma norma. E todos têm os seus orgasmos quando publicam penduricalhos nas paredes mofadas dos seus desertos, nos ensinando - e obrigando - a desligar uma determinada luz, fechar uma certa porta, jogar um papel ao cesto, ou mesmo estacionar nossos carros à inclinação de 40 e poucos graus. Degraus para o paraíso, quanta saudade!
Pois a medida do homem, como já vaticinava o Mestre Soares Feitosa, é o homem despido de coisas. É o norte da vida, emoldurado na ausência de pacotes, reais ou abstratos.
E nesses dias em que estive ausente, as verdes águas do mar infinito me abraçavam...

Marcadores:

Deixe um comentário


Comentem as matérias, façam sugestões, elogios ou mesmo reclamações, troquem idéias, este é o lugar para opinar!

Os comentários não serão respondidos por email, só aqui mesmo; se quiser saber se alguém respondeu ao seu comentário, inscreva-se por email no Feed de comentários do artigo, ou então: VOLTE SEMPRE!